Fontismo, Progresso e Modernidade

Fontismo, Progresso e Modernidade

 O Fontismo enquanto modelo de política liberal é apresentado como o primeiro projecto de modernidade em Portugal. Partindo da identificação ideológica que orientaram as políticas fundamentais do período Regenerador pretende-se compreender e explicar a sua origem os os processos de integração e de rejeição social que lhes estão associadas.

Liberdade, ordem e progresso são três dos conceitos fundamentais que polarizam o novo sistema de valores da sociedade portuguesa da segunda metade do século XIX, analisados a partir da análise do discurso político, da narrativa literária e das expressões de adesão e rejeição.